Alunos Online - Trabalhos Escolares e Educação




Esqueci minha senha

Urbanização Brasileira

A urbanização brasileira é um processo contínuo e irreversível

O Brasil, até a década de 1960, era um país eminentemente agrícola, com 55,3% das pessoas morando na zona rural. Com o processo de modernização econômica brasileira e o seu projeto de integração nacional, na década de 1970 o país já tinha aproximadamente 55%% das pessoas morando nas cidades.

Entende-se como urbanização o processo decorrente do crescimento maior da população urbana em relação à população rural. Um dos principais fatores que propulsionam a urbanização diz respeito à industrialização e, consequentemente, a divisão social do trabalho.

O modo de vida e o trabalho no campo são baseados na agricultura familiar e a produção de subsistência. A industrialização gera uma demanda de mão de obra e infraestrutura, como também desenvolve o comércio. No Brasil, tal fato rompeu com o isolamento dessas populações rurais, que passaram a procurar a cidade como meio de sobrevivência e perspectiva de melhores condições de vida.

Entretanto, esse processo atingiu desigualmente o território brasileiro. Quando falamos que o Brasil se tornou urbano por volta da década de 1970 e 1980 é preciso ter em mente que estamos falando de todo o contingente populacional brasileiro. Analisando separadamente cada região geográfica aparecerão discrepâncias nessa urbanização. Tal discrepância tem raízes históricas na formação e integração do território.

A região sudeste foi a primeira a se urbanizar, na virada da década de 1950 para a de 1960. Os motivos são vários, tais como a industrialização em São Paulo; o Rio de Janeiro era o centro político-administrativo do país, até então; Minas Gerais, por ter sido a base da economia nacional com a mineração nos séculos passados. Isso acarretou um processo no Brasil inteiro: o êxodo rural em muitas regiões, principalmente no Nordeste, onde as pessoas passaram a migrar para o sudeste do país.

A região Sul se urbanizou no final da década de 1970, intensificando-se na década de 1980, em que a população urbana já era o dobro da população rural.

Na região Centro-Oeste, com o advento da modernização agrícola, a urbanização ocorreu na década de 1980, em função do êxodo rural e migração de pessoas advindas do Sul.

O Nordeste tornou-se urbano também na década de 1980, porém com as populações rural e urbana quase equitativas. A grande virada urbana ocorreu somente na década seguinte.

Na região Norte, a urbanização ocorreu, de fato, somente na década de 1990.

Fonte: IBGE, Censos Demográficos
Fonte: IBGE, Censos Demográficos

Segundo o Censo 2010, realizado pelo IBGE, 84,4% da população brasileira reside no meio urbano. Em relação ao ano de 2000, houve um aumento de 3,2% nessa taxa. A região Sudeste é a mais urbanizada do Brasil, com um grau de urbanização de 92,9%. Depois, têm-se as regiões Centro-Oeste (88,8%), Sul (84,9%), Norte (73,5%) e Nordeste (73,1%).

As Unidades da Federação com maiores taxas de urbanização são: Rio de Janeiro (96,7%), Distrito Federal (96,6%) e São Paulo (95,9%). Na contramão, os estados que apresentam as menores taxas são: Maranhão (63,1%), Piauí (65,8%) e Pará (68,5%). Portanto, ainda é visível essa urbanização desigual no território brasileiro.


Por Regis Rodrigues de Almeida
    Deixe seu comentário para "Urbanização Brasileira"


    DESTAQUES
    Confira os destaques abaixo

    ..................................................

    Educação Artística
    Conheça os principais aspectos da arte pontilhista.

    ..................................................

    Redação
    Aprenda como redigir uma carta comercial.

    ..................................................