Alunos Online - Trabalhos Escolares e Educação




Esqueci minha senha

Urbanização Brasileira

A urbanização brasileira é um processo contínuo e irreversível

O Brasil, até a década de 1960, era um país eminentemente agrícola, com 55,3% das pessoas morando na zona rural. Com o processo de modernização econômica brasileira e o seu projeto de integração nacional, na década de 1970 o país já tinha aproximadamente 55%% das pessoas morando nas cidades.

Entende-se como urbanização o processo decorrente do crescimento maior da população urbana em relação à população rural. Um dos principais fatores que propulsionam a urbanização diz respeito à industrialização e, consequentemente, a divisão social do trabalho.

O modo de vida e o trabalho no campo são baseados na agricultura familiar e a produção de subsistência. A industrialização gera uma demanda de mão de obra e infraestrutura, como também desenvolve o comércio. No Brasil, tal fato rompeu com o isolamento dessas populações rurais, que passaram a procurar a cidade como meio de sobrevivência e perspectiva de melhores condições de vida.

Entretanto, esse processo atingiu desigualmente o território brasileiro. Quando falamos que o Brasil se tornou urbano por volta da década de 1970 e 1980 é preciso ter em mente que estamos falando de todo o contingente populacional brasileiro. Analisando separadamente cada região geográfica aparecerão discrepâncias nessa urbanização. Tal discrepância tem raízes históricas na formação e integração do território.

A região sudeste foi a primeira a se urbanizar, na virada da década de 1950 para a de 1960. Os motivos são vários, tais como a industrialização em São Paulo; o Rio de Janeiro era o centro político-administrativo do país, até então; Minas Gerais, por ter sido a base da economia nacional com a mineração nos séculos passados. Isso acarretou um processo no Brasil inteiro: o êxodo rural em muitas regiões, principalmente no Nordeste, onde as pessoas passaram a migrar para o sudeste do país.

A região Sul se urbanizou no final da década de 1970, intensificando-se na década de 1980, em que a população urbana já era o dobro da população rural.

Na região Centro-Oeste, com o advento da modernização agrícola, a urbanização ocorreu na década de 1980, em função do êxodo rural e migração de pessoas advindas do Sul.

O Nordeste tornou-se urbano também na década de 1980, porém com as populações rural e urbana quase equitativas. A grande virada urbana ocorreu somente na década seguinte.

Na região Norte, a urbanização ocorreu, de fato, somente na década de 1990.

Fonte: IBGE, Censos Demográficos
Fonte: IBGE, Censos Demográficos

Segundo o Censo 2010, realizado pelo IBGE, 84,4% da população brasileira reside no meio urbano. Em relação ao ano de 2000, houve um aumento de 3,2% nessa taxa. A região Sudeste é a mais urbanizada do Brasil, com um grau de urbanização de 92,9%. Depois, têm-se as regiões Centro-Oeste (88,8%), Sul (84,9%), Norte (73,5%) e Nordeste (73,1%).

As Unidades da Federação com maiores taxas de urbanização são: Rio de Janeiro (96,7%), Distrito Federal (96,6%) e São Paulo (95,9%). Na contramão, os estados que apresentam as menores taxas são: Maranhão (63,1%), Piauí (65,8%) e Pará (68,5%). Portanto, ainda é visível essa urbanização desigual no território brasileiro.


Por Regis Rodrigues de Almeida
    Deixe seu comentário para "Urbanização Brasileira"


    DESTAQUES
    Confira os destaques abaixo

    ..................................................

    Geografia do Brasil
    Entenda a origem da atual distribuição industrial do país.

    ..................................................

    Português
    Leia a respeito da regência nominal.

    ..................................................