Alunos Online - Trabalhos Escolares e Educação




Esqueci minha senha

Mortalidade Infantil

As menores taxas de mortalidade infantil são de países com elevados Índices de Desenvolvimento Humano.

A desnutrição é uma das principais causas da mortalidade infantil

A taxa de mortalidade infantil é obtida através do número total de óbitos de crianças com idade inferior a 1 ano a cada mil nascidas vivas. Essa média é de fundamental importância para se avaliar a qualidade dos serviços de um determinado local, visto que as principais causas da mortalidade infantil são:

- Falta de assistência e de orientação às grávidas e às parturientes;
- Deficiência na assistência hospitalar aos recém-nascidos;
- Má assistência durante o parto, demora de atendimento, falta de vagas em hospitais;
- Falta de vacinação;
- Desnutrição (principal responsável pela morte de crianças nos países pobres);
- Ausência de saneamento básico, favorecendo a contaminação da água e de alimentos, além da propagação de doenças.

Esse é um aspecto social tão importante que a Organização das Nações Unidas (ONU) incluiu a redução da mortalidade infantil mundial entre as Metas do Desenvolvimento do Milênio – conjunto de oito objetivos de melhorias no padrão de vida fixadas em 2000, a serem alcançadas até 2015.

Conforme dados do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), em 1990 a taxa de mortalidade era de 65 por mil. Já em 2009, essa média teve significativa redução, sendo registrados 46 óbitos de crianças menores de um ano a cada mil nascidas vivas. Essa média ainda é considerada alta, mas os países têm conseguido reduzir a mortalidade infantil a cada ano. Apesar disso, as melhorias têm ocorrido de forma desigual: nas nações desenvolvidas (ricas), a taxa de mortalidade infantil é de 6 crianças a cada mil; nos países pobres, a cada mil crianças nascidas vivas, 80 morrem antes de completar 1 ano.

As menores taxas de mortalidade infantil são de países com elevados Índices de Desenvolvimento Humano (IDH), entre eles estão: Japão, Cingapura, Finlândia, Islândia, Noruega, Suécia. Nessas nações, a mortalidade infantil é de 3 por mil. No outro extremo, os países com as maiores médias são: Afeganistão (154/mil), Chade (128/mil), República Democrática do Congo (115/mil), Angola (114/mil), Guiné-Bissau (111/mil), Nigéria (108/mil), Somália (107/mil).

No Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cada mil nascidos vivos, 22 morrem antes de completar 1 ano de vida. A situação mais grave é a do estado de Alagoas, onde essa taxa é de 46,4 para mil. O Rio Grande do Sul é o estado brasileiro com a menor taxa de mortalidade infantil: 12,7 óbitos a cada mil nascidos.


Por Wagner de Cerqueria e Francisco
    Deixe seu comentário para "Mortalidade Infantil"


    DESTAQUES
    Confira os destaques abaixo

    ..................................................

    Educação Artística
    Conheça os principais aspectos da arte pontilhista.

    ..................................................

    Redação
    Aprenda como redigir uma carta comercial.

    ..................................................