Alunos Online - Trabalhos Escolares e Educação




Esqueci minha senha

Globalização

A globalização é a expansão mundial do capitalismo em suas esferas políticas, sociais, econômicas e culturais.

A globalização corresponde à integração socioeconômica mundial

A globalização é o processo de interligação e interdependência entre as diferentes sociedades e resulta em uma intensificação das relações comerciais, econômicas, políticas, sociais e culturais entre países, empresas e pessoas. Esse fenômeno é possibilitado pelo avanço das técnicas, com destaque para os campos das telecomunicações e dos transportes.

A expressão “globalização” foi criada na década de 1980. No entanto, não podemos dizer que ela seja um processo recente, uma vez que teria se iniciado ao longo dos séculos XV e XVI, com a expansão ultramarina europeia, que iniciava uma era de integração plena entre o continente europeu e as demais partes do planeta. Por outro lado, foi apenas na segunda metade do século XX que esse fenômeno encontrou a sua forma mais consolidada.

Alguns autores costumam diferenciar a globalização da mundialização, afirmando que esse último termo corresponde ao início da expansão comercial colonial e que o primeiro seria propriamente a integração mundial em tempos mais recentes.

Divergências à parte, podemos dizer que o mundo só alcançou o nível atual de integração graças aos desenvolvimentos realizados, como já dissemos, no âmbito dos transportes e das comunicações. Esses meios são importantes por facilitarem o deslocamento e a rápida obtenção de informações entre pontos remotos entre si. Tais avanços, por sua vez, ocorreram graças à III Revolução Industrial, também chamada de Revolução técnico-científica informacional, que propiciou o desenvolvimento de novas tecnologias, como a computação eletrônica, a biotecnologia e inúmeras outras formas produtivas.

Outro fator que também pode ser tido como uma das causas da Globalização é o desenvolvimento do Capitalismo Financeiro, a fase do sistema econômico marcada pela fusão entre empresas e bancos e pela divisão das instituições privadas em ações. Hoje em dia, o mercado financeiro, por meio das bolsas de valores, operam em redes internacionais, com empresas de um país investindo em vários lugares, alavancando o nível de interdependência econômica.

Com essa facilidade em termos de movimentação e comunicação em níveis internacionais, é possível observar que, com a globalização, as distâncias e os obstáculos geográficos tornaram-se menos determinantes em termos de facilidade para a concretização de negócios. Por isso, há a expressão “compressão espaço-tempo”, pois o mundo teria ficado menor diante da rapidez das informações, que, consequentemente, tornou o tempo também mais rápido, sobretudo durante as seguidas inovações tecnológicas.

A título de comparação, a carta de Pero Vaz de Caminha ao rei de Portugal sobre o descobrimento do Brasil levou alguns meses para chegar ao seu destino. Em 1865, o assassinato do presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincon, foi informado duas semanas depois na Europa. Já em 11 de setembro de 2001, os atentados terroristas às torres gêmeas do World Trade Center foram acompanhados em tempo real, com o mundo vendo ao vivo o desabamento dos prédios.

Um dos mais notáveis efeitos da Globalização é, sem dúvidas, a formação e expansão das multinacionais, também conhecidas como transnacionais ou empresas globais. Essas instituições, em alguns casos, são maiores e mais ricas do que muitos países e possuem seus serviços e mercadorias disponibilizados em praticamente todas as partes do planeta. As fábricas, em muitos casos, migram das sociedades industrializadas para os países periféricos em busca de mão de obra barata, matérias-primas acessíveis e, claro, maior mercado consumidor, isso sem falar na redução ou isenção de impostos.

Outro efeito da Globalização foi a formação dos mercados regionais. Anteriormente vistos como empecilhos para a integração mundial, os blocos econômicos passaram a ser a principal peça para o desenvolvimento da economia em nível global, pois são responsáveis pela articulação em conjunto dos países, que passaram a atuar nos processos de negociação para aberturas econômicas e entrada de pessoas e bens para consumo.

Apesar de amplamente difundida, há muitos protestos e críticas à globalização, sobretudo ressaltando os seus pontos negativos. As principais posições defendem que esse processo não é democrático, haja vista que os produtos, lucros e desenvolvimentos ocorrem predominantemente nos países desenvolvidos e nas elites das sociedades, gerando margens de exclusão em todo o mundo. Críticas também são direcionadas à padronização cultural ou hegemonização de valores, em que o modo de vida eurocêntrico difunde-se no cerne do pensamento das sociedades.

De toda forma, a Globalização está cada vez mais consolidada no mundo atual, embora existam teóricos que, frequentemente, reafirmam a sua reversibilidade, sobretudo em ocasiões envolvendo revoltas contra o seu funcionamento ou o próprio colapso do sistema financeiro. O seu futuro, no entanto, ainda está à mercê não tão somente das técnicas e da economia, mas também dos eventos políticos que vão marcar o mundo nas próximas décadas.


Por Rodolfo F. Alves Pena
    Deixe seu comentário para "Globalização"


    DESTAQUES
    Confira os destaques abaixo

    ..................................................

    Inflação
    Você sabe explicar o que é inflação? Informe-se.

    ..................................................

    Gramática
    Qual o uso correto de Bastante e Bastantes? Confira!

    ..................................................