Alunos Online - Trabalhos Escolares e Educação




Esqueci minha senha

Mitose

Mitose em células da raiz da cebola (em ordem crescente: interfase, prófase, metáfase, anáfase e telófase).

A mitose é um processo de divisão celular que tem como resultado a formação de duas células-filhas, idênticas entre si, a partir de uma única célula. Graças a ela, os organismos podem crescer, se regenerar e renovar suas células continuamente.

Durante esse processo, um número significativo de eventos ocorre, sendo denominado ciclo celular o período compreendido entre o início de uma mitose ao de outra. Geralmente, tais eventos podem ser vistos ao microscópio comum.

O intervalo entre o fim de uma divisão e o início de outra é chamado interfase. Nela, o citoplasma e o núcleo são claramente visíveis ao microscópio. Na sua primeira fase, G1 (gap 1 = intervalo 1), a célula aumenta de tamanho, mas não há atividade relacionada à divisão celular. Já na segunda, S (síntese), se inicia a duplicação do DNA e dos centríolos; e na terceira, G2, a síntese já está completa.

Na primeira fase da mitose propriamente dita, a prófase, os filamentos de cromatina começam a se enrolar, formando os cromossomos. Cada cromossomo, aqui já duplicado, é formado por dois filamentos denominados cromátides-irmãs, unidas por uma estrutura: o centrômero. Nessa fase, eles se condensam, tornando-se mais curtos. Eles se tornam temporariamente inativos e, ao mesmo tempo, visíveis ao microscópio.

Também nessa fase os nucléolos desaparecem; do centro celular se formam microtúbulos em uma conformação denominada áster, que mais tarde dará origem às fibras polares; e, ao final dessa fase, a carioteca se rompe.



 

Na metáfase, os centríolos migram aos polos opostos da célula, e as fibras polares passam a ocupar o local do núcleo. Alguns microtúbulos destas fibras se ligam a complexos proteicos dos centrômeros denominados cinetócoros, formando as fibras cromossômicas. Estas deslocam os cromossomos para o centro da célula, formando a chamada placa equatorial, ou metafásica.

Por atingirem o grau máximo de condensação, os cromossomos se apresentam bem visíveis; e permanecem ligados às fibras do fuso mitótico, constituídas pelo áster, fibras polares e fibras cromossômicas.



Na terceira fase da mitose, a anáfase, o centrômero se separa, fazendo com que cada cromátide-irmã se apresente agora como dois cromossomos-irmãos, sendo eles direcionados para os polos opostos da célula, graças ao encurtamento das fibras do fuso. Como os cromossomos-irmãos são idênticos, o material genético tende a ser distribuído de forma igual para as duas células que se formarão.



Finalmente, na telófase, os cromossomos se descondensam; surge uma carioteca ao redor de cada conjunto de cromossomos, formando dois novos núcleos; e o nucléolo também se forma novamente. Depois disso, núcleo e citoplasma se dividem (cariocinese e citocinese, respectivamente), formando duas células idênticas.



Na mitose vegetal, não há centríolos nem formação de fibras; e a citocinese ocorre de dentro para fora. No caso da célula animal, este evento ocorre de fora para dentro, ou seja: de forma centrípeta, como mostra o desenho da imagem acima.


Por Mariana Araguaia
    Deixe seu comentário para "Mitose"


    DESTAQUES
    Confira os destaques abaixo

    ..................................................

    Química
    Veja algumas das doenças ocasionadas por alguns metais pesados.

    ..................................................

    Física
    Você sabe como ocorre a reflexão e refração da luz? Confira aqui!

    ..................................................