Alunos Online - Trabalhos Escolares e Educação




Esqueci minha senha

Classificação dos fungos

Fungos podem ser uni ou multicelulares.

Os fungos, desde 1970, são classificados como integrantes do seu próprio reino: o Reino Fungi. Tais organismos têm como características principais o fato de serem eucarióticos, heterotróficos por absorção, e aeróbios ou anaeróbios facultativos. Além disso, a maioria dos fungos possui parede celular constituída por quitina.

Fungos podem ser uni ou multicelulares, denominados leveduras e fungos filamentosos, respectivamente. Neste último caso, são formados por filamentos chamados hifas, cujo conjunto forma o micélio. O micélio pode ser vegetativo, responsável pela nutrição do fungo, localizado no interior do substrato; ou reprodutor. Neste último caso, ele se apresenta de forma externa ao substrato, e pode formar estruturas chamadas corpos de frutificação. As orelhas-de-pau e cogumelo são exemplos de fungos com tais estruturas.

Há muitas controvérsias relacionadas à classificação dos fungos. De forma geral, eles são divididos assim:
 

- Filo Chytridiomycota. Representado por organismos uni ou multicelulares, e que apresentam flagelos em algum momento de seu ciclo de vida: são os citridiomicetos, também chamados de mastigomicetos. Eles são típicos de ambientes aquáticos, e apresentam aspecto gelatinoso. Uma vez que apresentam flagelos, não possuem parede celular constituída por quitina, e podem se assemelhar a amebas durante alguns estágios do seu ciclo de vida; alguns cientistas classificam-nos como seres pertencentes ao Reino Protoctista.


Exemplo de fungos do Filo Chytridiomycota.
Exemplo de fungos do Filo Chytridiomycota.
 

- Filo Zygomycota. Seus representantes são multicelulares e não possuem corpos de frutificação. Além disso, suas hifas não apresentam paredes transversais, e são preenchidas por citoplasma repleto de núcleos: hifas cenocíticas. Seus esporos são denominados zigósporos. A reprodução assexuada é mais frequente.
 

Bolor no morango: exemplo de fungo do Filo Zygomycota.
Bolor no morango: exemplo de fungo do Filo Zygomycota.
 

- Filo Ascomycota. A reprodução assexuada é mais frequente. Algumas de suas hifas, septadas, apresentam formato de saco, durante o ciclo sexuado. Em seu interior, há esporos sexuais: os ascóporos. Este é o filo que possui o maior número de espécies de fungos, sendo estas tanto uni quanto multicelulares.
 

 Claviceps purpurea: exemplo de fungo do Filo Ascomycota.
Claviceps purpurea: exemplo de fungo do Filo Ascomycota.

 

- Filo Basidiomycota. A reprodução sexuada é mais frequente. Algumas de suas hifas, septadas, formam estruturas denominadas basídios. Em alguns representantes, tais estruturas formam corpos de frutificação denominados basidiocarpos, popularmente conhecidos como cogumelos. Os esporos sexuais dos basidiomicetos são chamados de basidiósporos.
 

Orelha-de-pau: exemplo de fungo do Filo Basidiomycota.
Orelha-de-pau: exemplo de fungo do Filo Basidiomycota.
 

- Filo Deuteromycota. Este filo contempla as espécies que ainda não possuem classificação bem definida e, por esse motivo, seus representantes costumam ser chamados de fungos imperfeitos. Trata-se de um grupo artificial, que por esse motivo tende a se extinguir.

O pé de atleta é provocado por um fungo do Filo Deuteromycota.
O pé de atleta é provocado por um fungo do Filo Deuteromycota.


Por Mariana Araguaia
    Deixe seu comentário para "Classificação dos fungos"


    DESTAQUES
    Confira os destaques abaixo

    ..................................................

    Química
    Entenda o que é bomba de hidrogênio e qual seu poder de destruição.

    ..................................................

    Gramática
    Que tal aprender a caracterizar corretamente as interjeições? Clique!

    ..................................................