Alunos Online - Trabalhos Escolares e Educação




Esqueci minha senha

Agnatos

Os agnatos são vertebrados primitivos desprovidos de mandíbula

Os agnatos, também conhecidos como ciclostomados ou ciclóstomos, são animais vertebrados primitivos que podem ser encontrados em ambientes de água salgada e também em ambientes de água doce. Esses animais possuem corpo cilíndrico e alongado, com esqueleto cartilaginoso, e em sua pele são encontradas glândulas produtoras de muco. São desprovidos de escamas e apresentam nadadeiras ímpares pouco desenvolvidas no dorso e cauda. Com mandíbula ausente, os agnatos possuem uma boca circular que suga os alimentos – por esse motivo são chamados de ciclostomados (ciclo = redondo; estoma = boca). Nos agnatos, a notocorda perdura da fase larval até à fase adulta. Desprovidos de estômago e glândulas salivares, os agnatospossuem fígado e intestino.

O coração dos agnatos é constituído de duas cavidades (um átrio e um ventrículo) e a circulação é simples e venosa (o sangue venoso passa apenas uma vez pelo coração, que o bombeia para as brânquias para ser oxigenado e logo depois é distribuído para todo o corpo).

Nos agnatos, a excreção é feita por um par de rins, sendo ureia e amônia os principais produtos da excreção. Possuem encéfalo com cerebelo, dez pares de nervos cranianos, olfato, olhos e orelha interna com função de equilíbrio.                

As lampreias podem atingir mais de 1 metro de comprimento
As lampreias podem atingir mais de 1 metro de comprimento

A lampreia é um dos representantes dos agnatos e pode ser encontrada em ambientes de água doce e de água salgada. Animais que atingem até 1 metro de comprimento, as lampreias são chamadas de ectoparasitas porque utilizam sua boca em forma de ventosa para se fixar no corpo de outros peixes. A boca da lampreia apresenta uma língua dotada de inúmeros dentículos de queratina, que utiliza para raspar a pele do hospedeiro até perfurá-la. Suas glândulas salivares produzem uma substância que impede que o sangue do animal coagule, permitindo que ela extraia o sangue e os tecidos corporais desse animal. São animais que possuem olhos grandes e sete fendas branquiais (localizadas em cada lado do corpo, sendo que a água entra pela boca e sai pelas fendas).

Quando alcança a maturidade sexual, as espécies marinhas de lampreia vão para ambientes de água doce para se reproduzir. As fêmeas colocam seus óvulos, cerca de 200 mil, em covas no fundo do rio, enquanto que os machos cobrem esses óvulos com seus espermatozoides (portanto, essa fecundação ocorre externamente). Dessa fecundação surgirá uma larva chamada de amocete, que é desprovida de olhos e dentes e que permanecerá enterrada nas covas, por até cinco anos, alimentando-se de partículas que filtram da água. Após todos esses anos enterradas, as larvas migram para os mares onde completarão sua metamorfose e onde ocorrerá o surgimento de olhos, boca e língua com dentículos.

O peixe-bruxa tem o corpo alongado e apresenta coloração rosa acinzentada
O peixe-bruxa tem o corpo alongado e apresenta coloração rosa acinzentada

Outro representante dos agnatos é conhecido como feiticeira ou peixe-bruxa. São animais encontrados em ambientes marinhos e que possuem o corpo alongado, podendo alcançar até um metro de comprimento. Animais com crânio cartilaginoso, não possuem vértebras e a sustentação do corpo fica a cargo apenas da notocorda, que permanece até à fase adulta. Em cada lado da cabeça, apresentam um orifício que se comunica com as fendas branquiais da faringe, onde ocorrem as trocas respiratórias. Os peixes-bruxa têm pequenos tentáculos, que exercem a função sensorial, ao redor da boca. Com boca dotada de estruturas cartilaginosas móveis, possuem pequenos dentes que se projetam para a captura do alimento. Geralmente a alimentação desses peixes se baseia em poliquetos e peixes vivos, mortos ou doentes, nos quais entram pelas brânquias ou ânus para comer os tecidos moles do interior do corpo desses animais.

Vivem enrolados e enterrados na lama, no fundo do oceano. As glândulas encontradas em sua epiderme produzem uma grossa camada de muco protetor. Em razão da sua flexibilidade e do muco presente em sua pele, os peixes-bruxa conseguem escapar com facilidade dos predadores e dar “nós” em si mesmos. Muitos especialistas vêm estudando esse muco, pois há nele uma proteína capaz de formar fibras de muita resistência. Segundo pesquisas, essa proteína poderia ser utilizada para conter hemorragias em ferimentos.

Os peixes-bruxas são animais monoicos (apresentam sistema reprodutor feminino e sistema reprodutor masculino), mas apenas um sexo é funcional. Ainda não se sabe como ocorre a fecundação desses animais, mas sabe-se que eles têm desenvolvimento direto (sem fase larval) e que as fêmeas colocam poucos ovos, de grande tamanho.

Esses animais são conhecidos no Japão e na Coreia como “enguias-de-couro” e são muito apreciados na culinária local, além de terem a sua pele utilizada na confecção de bolsas e sapatos, o que justifica a sua ameaça de extinção.


Por Paula Louredo Moraes
    Deixe seu comentário para "Agnatos"


    DESTAQUES
    Confira os destaques abaixo

    ..................................................

    Química
    Veja algumas das doenças ocasionadas por alguns metais pesados.

    ..................................................

    Física
    Você sabe como ocorre a reflexão e refração da luz? Confira aqui!

    ..................................................